segunda-feira, 11 de outubro de 2010

Fim de Gaiola (F.G.)


Ela foi impedida
Impedida de viver, de sair
Ela ficou presa em casa
E apenas seus livros a acompanharam.

A jornada foi longa
E tem sido muito dolorosa
Mas ela crê em um final feliz
Ela crê na vitória, na liberdade.

Hoje ela criou alguns vícios
algo que a solidão entre quatro paredes
consegue explicar.

Ela chorou, sofreu, sorriu
Agora ela só relembra,
os tempos em que sua liberdade
era a parte feliz de sua vida.

Ela ainda vê beleza nas coisas
mas não como antes
antigamente ela via os pássaros cantarem no parque
hoje ela mal os vê pela janela.

Na verdade o som dos carros tumultua sua audição.
Ela quer ir além, enxergar novos horizontes.
E no fim de tudo, no fim do martírio
ela colocará os livros na mochila
e sairá pelo mundo, como um pássaro saindo da gaiola.

6 comentários:

  1. paaaaaaaaaaaaaaaaam, ficou lindo, amei amei, it looks like so rea*.*

    ResponderExcluir
  2. Teus textos são sempre lindos *-* <3

    ResponderExcluir
  3. Perfeito *-* Seus poemas são maravilhosos!
    242 visitas? \O/ Q beleza!
    Ah, essa foto... kkkkkkkk Adoro!

    ResponderExcluir
  4. Tem uma lembrancinha para você no blog!!!
    Abraço!

    ResponderExcluir
  5. E mais uma vez você consegue, garota!!

    Belíssimo texto ^^

    ResponderExcluir