sábado, 25 de fevereiro de 2012

Dizem que o tempo muda e nós com o tempo também

Abri os olhos e lá estava
a chuva caindo no chão
com seus pingos espessos e gelados
cobrindo a terra e o meu corpo de água.

A sensação era boa
soava como renovação
e isso me fez olhar para os lados
ver no horizonte uma inspiração.

O sol resplandecia
apesar da chuva que cobria o céu.
Mas lá estava ele, brilhando fraco
e o suficiente para me encher de calor.

Calor este que foi, aos poucos, se tranformando...
A cada dia as formas de radiação mudavam
e eu estava gostando.

A mutação me esperava,
a mutação dos sentimentos, dos sonhos
dos pensamentos e do tempo em questão.

sábado, 18 de fevereiro de 2012

Carnaval

É, depois de colocar um vídeo do System of a Down vocês não esperariam uma mixtape de Carnaval. Mas aí está uma que eu achei, MUITO BOA por sinal, me lembra infância, fantasias, carnaval infantil, lembra o Brasil. Por mais que eu ouça rock 24 horas por dia, eu também já tive lapsos de loucura em festas e em vários outros momentos da vida.
Então só pra aproveitar animadamente esse BAITA feriadão, dá uma ouvida aí, com certeza tu vai lembrar de alguma dessas músicas e cantar, cantar e cantar.

http://noize.virgula.uol.com.br/mixtape-28-especial-carnaval/

sexta-feira, 17 de fevereiro de 2012

quinta-feira, 9 de fevereiro de 2012

Até os pulmões pararem de trabalhar

Há quanto tempo vivemos essa rotina?
Quantos batimentos demos ao longo da vida?
Quantas inspirações nos salvaram da falta de ar?

Há quanto tempo percebemos as pessoas?
Quantos passaram por nós ao longo desse caminho?
Quantos deixaram marcas e quantos ficaram pra trás?

Há quanto tempo no importamos com nós mesmos?
Quantos momentos perdemos por egoísmo?
Quanta dor e felicidade já vivemos?

Há quanto tempo amamos?
Quantos já receberam "eu te amo" de nossas bocas?
Quantos mereciam isso?

Há quanto tempo entendemos tudo ao nosso redor?
Oh vida, és assim cheia de rodeios
cheia de rotinas inesperadas
lotada de pousos e partidas.

É assim desde que frequentamos o útero
úmido e caloroso de nossas mães.
É assim desde o momento em que nos esperaram
dar um choro manhoso em um lugar qualquer.

segunda-feira, 6 de fevereiro de 2012

We found love in a hopeless place

O céu estava negro
mas sem se intimidar
ela caminhava pelas ruas.

Uma gota da chuva
escorreu pelo seu rosto
lembrando-lhe da tristeza de uma lágrima
lembrando-lhe do martírio que a esperava.

Mesmo assim
não se deixou intimidar
tudo pode ser bom
mesmo quando os fatos ruins
insistem em não se calar.

sexta-feira, 3 de fevereiro de 2012

Bronzes e Cristais

Novo visual à lá década de 60: