quinta-feira, 1 de setembro de 2011

é assim

No desespero
a esperança
morre.

No desespero
a insegurança
vive.

No desespero
o medo
domina.

No desespero
a felicidade
finda.

No desespero
o nervosismo
corroe.

No desespero
o impulso
grita.

No desespero
não se sabe mais
o que esperar.

Um comentário:

  1. é assim...
    ... depois do desespero um respiro,e por fim alivio e equilibrio.

    ResponderExcluir