terça-feira, 4 de janeiro de 2011

Palhaçada


Fizeram-me de palhaça
jogaram-me neste buraco
e chamaram isto de terra.

Hoje estou amedrontada
transtornada e sem reação
nao sei como sair daqui.

Eles continuam a chegar
assim como eu
mais palhaços são mandados pra cá.

Com o tempo, sinto que nao há mais espaço
vejo que isso nao é mais vida
mas não tenho pra onde ir.

Iludiram-me com deuses
fizeram-me de escrava
acho que essa tal de sorte
não existe, pois eu nunca a presenciei.

Eles continuam aqui
nos vigiam o tempo todo
mas nao adianta mais
o mundo anda super-lotado
impossível existir paz.

6 comentários:

  1. "o mundo anda super-lotado
    impossível existir paz."

    Fato!!!
    E a intolerância reina.

    ResponderExcluir
  2. "o mundo anda super-lotado
    impossível existir paz."

    E ainda consigo me perguntar o que pode vir amanhã ..

    ResponderExcluir
  3. O pior dessas palhaçadas é que delas não encontramos nada para rir.
    Bom o seu poema.
    Saudações,

    ResponderExcluir
  4. "o mundo anda super-lotado
    impossível existir paz." ³

    Beelo poema!

    ResponderExcluir